23 de dezembro de 2013

Ressaca Lirerária


Gente, a tão famosa ressaca literária me atingiu em cheio. Depois de ler a trilogia Jogos Vorazes, Anjos Caídos, A Culpa é Das Estrelas e os três primeiros volumes de Os Instrumentos Mortais (todos resenhados) eu entrei em um tipo de conflito com os livros, acabei lendo demais e acho que o principal causador da ressaca foi o fim épico de Cidade de Vidro.
 Mesmo assim tenho uma fila de livros não lidos, que estou lendo mas bem devagar pra saborear bastante a leitura. E como nas ferias tenho o tempo que quiser, não vou sufocar minhas leituras. Brevemente lerei a Trilogia do Mago Negro, Hush Hush e Sombra e Ossos.
 Mas vocês ainda terão as resenhas da Bianca pra ler :).


Por: Mello

21 de dezembro de 2013

Filmes: Cidade dos Ossos e Em Chamas.

 Bom, eu sou um grande fã das duas séries (Os Instrumentos Mortais e Jogos Vorazes) e demorei bastante pra comentar sobre os filmes lançados esse ano.
 Primeiramente eu gostaria de dizer, se você não leu o livro nem assistiu o filme se tranquilize, não vai ter spoilers nesse post.

Cidade dos Ossos
 Vou começar falando sobre o Cidade dos Ossos, que na minha opinião foi muito bom gente, mas combinemos que não é tão fiel ao livro. Achei grandes falhas nesse filme porque notei spoilers sobre o Cidade das Cinzas e o Cidade de Vidro. Mas pra quem não tem interesse em ler os livros, ou já leu, o filme é muito legal.
 O elenco foi quase perfeito, a escolha de Lily Collins como Clary foi impecável, ela soube interpretar muito bem e eu adorei. A escolha  do ator do Jace foi boa, mas o roteiro dele foi meio ruim, ele não é aquela pessoa irritante e arrogante como no livro. O Valentin é o pior, oque foi aquilo ?! No livro ele é todo charmoso, pura classe e refinação, e oque encontramos no filme? Quase um pirata. O resto foi bom gente. A aventura também é bem representada no filme.
 Acho que vale a pena sim assistir Cidade dos Ossos e esperar ansiosamente por Cidade das Cinzas que promete uma melhora. E aconselho também assistir a versão legendada, é mais legal que a dublada.

Em Chamas 
Vou tentar selecionar muito bem as palavras pra falar desse filme e não parecer um fã doente.
 Eu quase morri no cinema vendo Em Chamas, foi tão perfeito. É incrivelmente chocante a fidelidade do filme com o livro. As noites no trem, na turnê da vitoria, e principalmente na arena. É super recomendável pra todos esse filme..

 O elenco dos novos personagens é super bem selecionado, incrível a aparência física e a personalidade tão semelhante aos personagens do livro. Eu achei o filme mais emocionante que o livro se vocês querem saber, claro que as emoções do livro são mais intensas e duradouras, mas o filme transmite ondas de choro, alegria. Quando eu assisti senti uma falta de algumas senas, mas já foi confirmado que será lançada uma versão estendida pra Blu-ray com mais ou menos 30 mim. a mais que na versão de cinema. Vai ser perfeito gente.

Resenha: Tocada Pelas Sombras (Academia de Vampiros #3), Richelle Mead


Autora:Richelle Mead

Editora: Nova Fronteira

Páginas: 384
Genero: Jovem Adulto, Sobrenatural

Nota:


Sinopse: Rose Hathaway sabe que é um erro se apaixonar por um de seus instrutores. Lissa, sua melhor amiga e última princesa do clã dos Dragomir, deve vir sempre em primeiro lugar. Rose precisa protegê-la. Mas, infelizmente, quando se trata de Dimitri Belikov, algumas regras parecem existir apenas para serem quebradas. Justamente quando Lissa e Rose veem seu pior inimigo, Victor Dashkov, a um passo de sair da prisão, imagens sombrias começam a invadir a mente de Rose, prenunciando algo terrível à espreita da Escola São Vladimir. A tensão ronda o mundo dos Moroi mais do que nunca. Os Strigoi desejam vingança pelas mortes causadas por Rose em Spokane. Numa batalha de tirar o fôlego, ela viverá seus piores pesadelos ao ter de escolher entre o amor de sua vida e sua melhor amiga. Será que essa escolha significa que apenas um deles sobreviverá?

Atenção!
Esta resenha contém spoilers sobre os livros anteriores.

Resenha

 Sentindo-se culpada pela morte de Mason, o lado explosivo de Rose tende a piorar cada vez mais, juntamente com descobertas sobre Lissa, sua melhor amiga e protegida, e sobre Anna, outra guardiã beijada pelas sombras, Rose é julgada como louca, mas os guardiões acham que é apenas estresse pós-traumático.

 Coisas estranhas começam a acontecer com Rose, e ela entende o real significado de ser “beijada pelas sombras”. Rose também começa a se perguntar qual a verdadeira razão de sua existência, qual o significado de ser uma guardiã. Isso passa a atormentá-la devido a vários acontecimentos.
 Livro perfeito, fodastico, apaixonante, emocionante. Depois do final épico de Aura Negra, Tocada Pelas Sombras é simplesmente surpreendente. Os acontecimentos desse livro são emocionantes. Eu ri, chorei, fiquei com raiva, fiquei triste e emocionada.

14 de dezembro de 2013

Book Haul


Livros da Black Friday


Compramos alguns livros na Black Friday, dentre eles alguns já foram resenhados aqui no blog, e os outros serão resenhados futuramente.
 Aqui vai a lista :

Academia de Vampiros


O Beijo das Sombras
 Aura Negra
Tocada Pelas Sombras
Promessa de Sangue
Laços do Espírito
Último Sacrifício



A Trilogia do Mago Negro
O Clã dos Magos
A Aprendiz
O Lorde Supremo

Hush Hush
Sussuro
Crescendo
Silêncio
Finale





A Trilogia do Mago Negro e Academia de Vampiros foram comprados no Submarino e vieram em ótimo estado!








O Hush Hush foi comprado na Americanas e chegou antes do prazo, mas veio com lombadas amassadas e as pontinha dobradas.

Resenha: Aura Negra (Academia de Vampiros #2), Richelle Mead


Autora:Richelle Mead

Editora: Nova Fronteira

Páginas: 297

Genero: Jovem Adulto, Sobrenatural

Nota:

Sinopse:A Escola São Vladimir está em alerta após um ataque dos sanguináreos Strigoi. Os Guardiões admirados por suas habilidades e seus grandes feitos, se preparam para entrar em ação. A escola envia seus alunos para um hotel de luxo e bem protegido, porém um imprevisto obriga Rose a deixar a segurança de seu lar e impedir que o pior aconteça. Apenas quando a vida de seus amigos está por um fio é que a heroína descobrirá força dentro de si. 



Atenção!
Esta resenha contém spoiler sobre O Beijo das Sombras.

Resenha

Com o treinamento continuo, Rose alcança os outros aprendizes da escola, e para se uma guardiã, ela terá de passar em um ultimo teste. Chegando ao local do teste, Rose e Dimitri descobrem ser o local de um assassinato de uma importante família de Morois.


 Com a ameaça de mais mortes, a escola São Vladimir resolve mandar seus alunos para um hotel de luxo em uma estação de esqui. A partir daí, conhecemos melhor alguns personagens e entram alguns outros. Rose consegue umas informações com Dimitri sobre a possível localização dos Strigois. E comenta sobre o fato com Mason, que toma a decisão de caçá-los.

 Eu simplesmente adorei o livro. É pequeno mais entretêm bastante, as confusões em que eles se metem, o namoro de Christian e Lissa, Rose e Dimitri, é surpreendente.

 A escrita é ótima, de fácil e rápida leitura, Richelle esclareceu bem os fatos, também confirma sua habilidade em descrever cenas de ação, que te deixa ansioso para saber o final. Quando você pensa que acabou, tem mais um grande supresa.


Por: Bianca

10 de dezembro de 2013

Resenha: O Beijo das Sombras (Academia de Vampiros #1), Richelle Mead


Autora:Richelle Mead

Editora: Nova Fronteira

Páginas: 319

Genero: Jovem Adulto, Sobrenatural

Nota:



Sinopse: 

Rose Hathaway é uma vampira, guarda-costas de sua melhor amiga Lissa, uma princesa vampira Moroi. Há dois anos elas estão fugindo, mas agora foram capturadas e estão sendo levadas para a Escola São Vladimir, justamente o lugar onde mais longe estão o perigo, e vão ter que lutar para proteger uma à outra.


Resenha

 A história fala sobre a vida Rose Hathaway e Lissa Dragomir, narrada por Rose. Lissa é uma princesa, a única de sua linhagem, e Rose é sua guardiã e melhor amiga, com quem mantém um laço pelo qual Rose sente suas emoções.
 Para proteger Lissa, elas fogem da escola São Vladimir, vivendo no mundo humano durante dois anos, até serem achadas por Dimitri, um dos guardiões da escola, na escola tanto Lissa quanto Rose passam por situações constrangedoras causadas por Mia, uma menina que tenta se integrar a realeza.




 É uma história intrigante, que te prende na leitura, tem poucos momentos monótonos e é uma leitura fácil e rápida. Richelle Mead escreve muito bem, mas acho que poderia ter desenvolvido mais em algumas partes, ter dado mais detalhes se preciso.

 Tem uma variação entre os personagens e as personalidades deles, gostei muito disso, os personagens são intrigantes e surpreendentes, eu também gostei muito do final, Richelle me surpreendeu com a sua imaginação. Eu imaginei um final diferente mas o dela ficou ótimo pelo contexto da história.

Por: Bianca

7 de dezembro de 2013

Resenha: Cidade de Vidro (Os Instrumentos Mortais #3), Cassandra Clare

Cidade de Vidro

Os Instrumentos Mortais - Livro três



Autora: Cassandra Clare

Editora: Galera

Páginas: 474

Gênero: Aventura, Fantasia

Nota: ★ + <3 o/


Sinopse: Clary está à procura de uma poção para salvar a vida de sua mãe. Para isso, ela deve viajar até a Cidade de Vidro, lar ancestral dos Caçadores de Sombras, criando um portal sozinha. Só mais uma prova de que seus poderes estão mais sofisticados a cada dia. Para Clary, o perigo que isso representa é tão ou menos assustador quanto o fato de que Jace não a quer por perto. Mas nem o fora de Jace nem estar quebrando as regras irão afastá-la de seu objetivo: encontrar Ragnor Fell, o feiticeiro que pode ajudá-la a curar a mãe. 

Resenha

 Atenção! Esta resenha contém spoiler sobre Cidade dos Ossos e Cidade das Cinzas.

 Depois do ataque no navio de Valentim e encontro de Clary com Madeleine, a Clave convoca uma reunião com os Lightwood e Jace, para esclarecer os últimos acontecimentos. Clary então decide ir para Alicante também, para encontrar o feiticeiro que tem a fórmula do antidoto para despertar sua mãe.
 Jace realmente faz de tudo para Clary não ir à Alicante pois ele acha perigoso, então mente o horário que eles vão atravessar o portal, e chega até a pedir ajuda a Simon para que tudo de certo.
 Logo na tentativa de ir para Idris através de um portal, tudo já começa a dar errado, como sempre.
 Simom esta ferido, Clary ficou pra trás!


O livro praticamente inteiro ocorre em Idris, então é muito bom ler e descobrir mais sobre esse espaço.
 Eu senti grande diferença nos personagens, Simon está muito seguro de si, mas continua doce e engraçado como sempre; Senti um pouco de falta da Isabelle nesse livro, não posso negar; Alec ainda tem o grande problema de se assumir homossexual, e isso deixa tão gostoso de ler as partes dele sabem?; Achei Jace um pouco menos frio e Clary, ah sim, Clary, sempre tão perfeita e teimosa. Os personagens novos são otimos gente, e como são!
 Algo muito legal também é que, a Cassie da a mesma atenção a todos os personagens ( claro que tem um foco maior na Clary e no Jace).
  Meu livro favorito sempre foi Em Chamas, mas esse realmente passou na frente. É muito difícil não adorar Os Instrumentos Mortais.
 Inicialmente, a ideia da autora era escrever uma trilogia, então todos os problemas que começam em Cidade dos Ossos, acabam em Cidade de Vidro (lembrando que nos próximos livros da série continuam os mesmos personagens). E isso é tão maravilhoso, é como se fosse 2 trilogias, com os mesmos personagens.
 Simplesmente perfeito!

Por: Mello

2 de dezembro de 2013

Resenha: A Batalha do Labirinto (PJO #4), Rick Riordan


Autor: Rick Riordan


Editora: Intrínseca



Páginas: 392



Gênero: Aventura, Fantasia



Nota: 







Resenha
Spoiler sobre livros anteriores!

 Durante um jogo de capture a bandeira, Percy e Annabeth são atacados por escorpiões gigantes e caem dentro de um buraco, que nada mais é a entrada do Labirinto. Diante dessa descoberta, eles saem em missão, liderada por Annabeth, para explorar o Labirinto, achar Dédalo e impedir Luke de atacar seu amado acampamento. Sem o fio de Ariadne, eles precisam de uma mortal com “visão” e essa mortal é encontrada por acidente, seu nome é Rachel Elizabeth Dare. 
 Depois de explodir o Monte Sta. Helena, Percy acha Ogígia e Calipso cuida dele por “um tempo indeterminado”, Percy usa esse tempo para refletir em tudo o que está acontecendo e chega a conclusão que ele precisa voltar, tanto para a guerra quanto para Annabeth, sua família e amigos.





 Tem momento PERCABETH gente, ai que lindos. Eu adorei a narrativa e o enredo, mas acho que poderia ter tido mais desafios. Percy fica em uma grande duvida, tadinho, mas ele consegue a resposta.Me surpreendi em algumas partes, acho que poderia ter desenvolvido mais em outras, mas sem duvidas eu amei o livro. 




"- Enquanto velejava, avançando no lago, eu me dei conta de que as Parcas eram mesmo cruéis. Elas enviavam para Calipso alguém que ela não conseguiria deixar de amar. Mas era uma via de mão dupla. Pelo restante da vida eu pensaria em Calipso. Ela seria sempre meu maior 'e se'..."



Por: Bianca

20 de novembro de 2013

Resenha: P.S. Eu Te Amo, Cecelia Ahern

P.S.  Eu Te Amo

Autora: Cecelia Ahern

Editora: Novo Conceito

Páginas: 368

Gênero: Romance, Drama

Nota: 
Skoob

Sinopse: Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.


Resenha



 Após a morte de Gerry, seu marido e melhor amigo, Holly se vê sozinha e deprimida. Mesmo com o esforço da família e dos amigos nada parecia tirá-la dessa situação.         Holly, enfim, decide ir buscar a carta que Gerry deixou para ela na casa de sua mãe. Na carta continha bilhetes, feitos por Gerry ajudando-a a seguir em frente, como ele sempre disse que faria e ela nunca acreditara.
  A cada mês, Holly deveria abrir um envelope e fazer o que lhe é pedido. E é o que ela faz e se sente feliz por mais dez meses “junto” com seu eterno amor e assim ela consegue se recuperar.

.

  O livro é maravilhoso, e eu chorei muito, sou dramática, a história é dividida em 51 capítulos, Cecelia Ahern conta sobre o romance, a perda e a superação de Holly. É uma leitura rápida e gostosa, pode até ter certas partes monótonas mais tem um ótimo enredo e roteiro. A escrita é em 3ª pessoa e focada em Holly.

“Existem amores que duram mais que uma vida”

Por: Bianca

13 de novembro de 2013

Cidade das Cinzas (Os Instrumentos Mortais #2), Cassandra Clare


Autor: Cassandra Clare

Editora: Galera Record

Páginas: 404

Gênero: Fantasia, Aventura

Nota: 







Resenha


Atenção! Esta resenha contém spoilers sobre o livro anterior.


Depois de ler esse livro excepcional, vai ser muito difícil não dar spoilers, mas vou tentar. Só avisando que essa resenha contém spoiler sobre o livro anterior.


 Em Cidade dos Ossos, ocorre uma introdução do leitor nesse mundo de sombras, porque na verdade, até mesmo a protagonista (Clary) esta tentando se adaptar a sua nova vida. Então a autora explica muito bem e detalhado as causas dos fatos que vão ocorrendo, e formando as tramas (vilão, romance, etc.). Em Cidade das Cinzas as coisas estão um pouco diferentes, a Clary já se vê e aceita ser uma Caçadora de Sombras e, Valentim já tem outro objetivo que é se apossar da Espada da Alma (segundo dos instrumentos mortais) que esta sob os cuidados dos Irmãos do Silencio.








 Com os personagens, tudo está mudado em suas vidas, como já disse, Clary está aceitando ser uma Caçadora de Sombras, começa a descobrir seu real poder e quer acordar sua mãe de seu estado de coma. Jace começa a enfrentar muitos problemas, pois as pessoas começam a desconfiar dele e acusá-lo de ser aliado de Valentim, e as principais duvidas vem da Inquisidora, que aposta até seu ultimo fio de cabelo que Jace é um espião de Valentim. Alguns personagens como Simon, Magnus e Alec ganham um espaço a mais no livro. E tem a chegada de alguns outros personagens na trama, como Maryse e Robert Lightwood (pais de Alec e Isabelle), Maia, etc.

 O livro consegue ser ainda melhor que Cidade dos Ossos. Sinceramente, foi notável o desenvolvimento da escrita da Cassandra Clare, que da uma vontade tremenda de ler essa série pra sempre.


Por: Mello

10 de novembro de 2013

Resenha: A Maldição do Titã (PJO #3), Rick Riordan

Autor: Rick Riordan

Editora: Intrínseca 

Páginas: 336

Gênero: Aventura, Fantasia

Nota: ★ + <3





Resenha

Atenção! Esta resenha contém spoiler sobre os livros anteriores.


Rick Riordan nos surpreende mais uma vez, a história novamente é narrada por Percy, nessa nova história Groover alerta Percy, Annabeth e Thalia que existem dois novos meio-sangues com um cheiro muito forte e que chama a atenção de muitos monstros. Quando o grupo vai resgatar essas crianças e tentando decifrar a nova profecia, eles são atacados por um serviçal de um misterioso general, esse que serve a Cronos.




 Nessa história eu, particularmente, me apaixonei pelos personagens e pelo enredo, tanto do jeito que sorri, eu também chorei, é uma história meio triste mais muito boa, os personagens, o roteiro, o local onde a trama acontece é bem marcante. Eu simplesmente adorei.

Por: Bianca

31 de outubro de 2013

Resenha: A Culpa é das Estrelas, John Green

Autor: John Green
Editora: Intrínseca 
Páginas: 283
Gênero: Romance
Nota: 
A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.
Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.


 Hazel, uma paciente em estado terminal ainda vive por causa de um remédio milagroso que conteve seu tumor. Conhece Augustus (Gus) em um grupo para jovens com câncer e os dois começam a viver um belo romance. O Livro narrado em 1ª pessoa deixa a leitura muito agradável, ainda mais pela forma que a narradora fala, com gírias e ‘tals’. Realmente um livro impressionantemente melancólico.


 Hazel tem uma personalidade marcante, Gus, assim como Hazel também muito inteligente, vive fazendo piadas em relação ao mundo do câncer. O romance vivido pelos dois é muito diferente de um romance ‘clássico’ e também muito engraçado.Existem fatos nessa historia realmente tristes, decepcionantes e que te faz passar raiva. Não é o tipo de livro que eu gosto, e realmente acho que pra mim não valeu muito a pena, mas se você adora romance, deve com certeza ler.

 O destaque vai pra escrita do John Green, que além de ser extremamente fácil não é nada cansativa. Você vai lendo, lendo, lendo... e não se cansa. O clímax do livro é simplesmente um banho de emoções, ou pelo menos era essa a ideia. Por mais fácil e descontraída que seja a escrita do autor, não acho que ele consegue passa muito bem tudo aquilo que os personagens sentem.

 O livro virou febre mundial, e um dos principais argumentos usados pelo fandom do livro é que ele é super inovador. Nisso eu discordo, a maneira de abordagem de uma doença tão devastadora e um romance ao mesmo tempo é muito boa, mas não é a primeira vez que vejo algo do tipo.


 De uma forma geral, o livro é encantador.



Um misto de melancolia, doçura, filosofia e diversão. Green nos mostra um amor verdadeiro... muito mais romântico que qualquer pôr do sol à beira da praia.” 
-The New York Times



Por: Mello

27 de outubro de 2013

Resenha: Fallen (Fallen #1), Lauren Kate


Autora: Lauren Kate

Editora: Galera 

Paginas: 406

Gênero: Romance, Ficção

Nota: 
Skoob

Sinopse: Algo parece estranhamente familiar em relação a Daniel Grigori. Solitário e enigmático, ele chama a atenção de Luce logo no seu primeiro dia de aula no internato. A mudança de escola foi difícil para a jovem, mas encontrar Daniel parece aliviar o peso das sombras que atormentam seu passado: um incêndio misterioso levou Luce até ali. Irremediavelmente atraída por Daniel, ela quer descobrir qual é o segredo que ele precisa tanto esconder... mesmo que isso a aproxime da morte.


Resenha


  A história conta sobre Luce, uma garota de 17 anos com um passado conturbado até que ela vai parar em um reformatório.

  A história começa com o passado dela e conta como ela vai parar no reformatório, conta como ela se sente em ter que deixar seus pais e sua amiga. Todos julgam Luce como louca, por que segundo ela, sombras a acompanham desde criança, por um tempo ela pensa que essas sombras a ”deixaram” mais é apenas uma questão de tempo. 
 Chegando ao reformatório, Luce é bem recebida e logo arranja amigos, também fica interessada por dois garotos, Cam e Daniel, um deles mostra um súbito interesse por ela e o outro a ignora. Luce e duas amigas, Penn e Ariane, fazem de tudo para descobrir o passado de Daniel Grigori, um garoto totalmente misterioso aos olhos dela.




 O livro é puro romance, tem uma leitura tem algumas partes monótonas que deixam a leitura meio chata, mais o roteiro e o jeito que a história é contada te prende e te faz ter vontade de continuar a leitura, o final do livro me surpreendeu e eu gostei muito da escrita de Lauren Kate.

  Eu prefiro o Cam, ele é divertido e engraçado, mas no começo do livro ele é chatinho. Gosto muito do  Daniel, ele também é muito legal, mais no primeiro livro, eu acho ele meio sem graça, no segundo ele fica melhor. A Luce é determinada e corajosa, eu gosto muito disso nela, teimosa e consegue o que quer. Penn é doce e boa amiga, fica ao lado dela e faz tudo para ajudar Luce. Ariana é a amiga “louca” e vai ajudar muito Luce, será companheira e muito amiga dela.

Por: Bianca

26 de outubro de 2013

Cidade dos Ossos (Os Instrumentos Mortais #1), Cassandra Clare

Autora: Cassandra Clare

Editora: Galera 

Páginas: 459

Gênero: Fantasia

Nota: 
Skoob


Sinopse: Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando a jovem Clary decide ir para Nova York se divertir numa discoteca, ela nuca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece no ar e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.

Resenha

 O Livro conta a historia de Clary Fray, uma humana comum. Mas comum só no começo. Logo no primeiro capitulo do livro, Clary presencia um assassinato cometido por Jace, Alec e Isabelle, que para sua surpresa, somente ela consegue enxergar essas ‘pessoas’.
 Clary também sofre com o desaparecimento de sua mãe, Jocelyn.
 Conforme a historia se desenvolve, Clary se vê junto ao grupo que antes julgava assassinos, e que agora são seus amigos, e também junto a um amigo de infância, Simon, com os objetivos de encontrar sua mãe, e recuperar o Cálice Mortal. 



 A escrita do livro é realmente muito bem feita, e extremamente rica em detalhes, que para algumas pessoas pode ser algo chato, pra mim é ótimo. O livro é dividido em três partes, e na primeira, nem a trama nem os personagens me entreteram tanto, mas é claro que continua sendo uma excelente leitura. Depois que se inicia a parte dois tudo melhora, e a parte três é perfeita, tanto que quase devorei o livro.

 Eu me apeguei a todos os personagens, principalmente a Clary, que é extremamente corajosa e não fica intimidada por ser nova no rumo Caçadores de Sombras. O Jace faz o tipo de mocinho que eu gosto, ele é arrogante, corajoso e é ‘fodão’. Quanto aos irmãos Lightwood, Alec é muito legal, e no meio do livro você descobre um segredinho sobre ele que te deixa de boca aberta, e Isabelle, é a linda matadora de demônios. Simon, melhor amigo de Clary, é engraçado e também é muito legal. Fora esses existem outros, mas não quero falar demais.
 No livro tem nephilins, lobisomens, vampiros, fadas, demônios e vários outros monstros que não existem.
 Sobre a polêmica dessa saga se parecer com o Harry Potter, eu discordo em partes, é praticamente impossível de comparar com os personagens de Harry Potter. Sou muito fã das duas sagas, mas a leitura de Os Instrumentos Mortais, realmente é melhor pra mim do que a do de Harry Potter.
 Cassandra Clare esta de parabéns.


Por: Mello

23 de outubro de 2013

O Mar de Monstros

Percy Jackson & os Olimpianos - Livro Dois


Autor: Rick Riordan

Editora: Intrínseca

Paginas: 304

Gênero: Aventura, Fantasia

Nota: 




Resenha

Atenção! Esta resenha contém spoilers para quem não leu o primeiro livro.

 Depois de um ano longe do acampamento, Percy está ansioso para voltar ao seu local preferido no mundo, mas em seu ultimo dia de aula, acontece uma coisa inusitada. Ele sobrevive a uma queimada, contra Lestrigões, gigantes canibais. Porem, Percy descobre por meio de Annabeth que o acampamento está com problemas, o pinheiro de Thalia foi envenenado, e ele sabe que Grover corre grande perigo mas não sabe onde ele está. 



 Assim que chegam no acampamento, descobrem que as coisas estão pior do que imaginavam e a única solução é o Velocino de Ouro, perdido a anos. Para achar Grover e o Velocino, Percy, Annabeth e Tyson, um ciclope, saem em missão, pelo mar de monstros. Irão enfrentar alguns problemas durante o caminho.


 “Annabeth gritou: 
– Olá, feioso! 
Polifemo ficou rígido.
 – Quem disse isso?
 – Ninguém! – gritou Annabeth.”

Por: Bianca